quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Baduca, Um dos Últimos Coronéis do Cacau de Canavieiras

Coronel  Baduca, Um dos Membros  da  Poderosa Família
 Ribeiro de Canavieiras - Foto de Arquivo Pessoal

Canavieiras, a Princesinha do Sul, a mais linda e bem conservada cidade do ciclo do cacau, já teve os seus coronéis, todos da fase áurea desta cultura, isto é, quando ser fazendeiro de uma grande extensão de terras produtoras de cacau significava poder e poder significava ter dinheiro e comandar uma grande massa de trabalhadores e influenciar nas decisões políticas da cidade.

Baduca, nascido em 16-12-1882, foi um dos últimos coronéis do cacau de Canavieiras e ainda tinha um grande poder e, por isto, sempre eram levados em conta as suas opiniões sobre as mais diversas áreas e era muito respeitado pelas autoridades e manda-chuvas da cidade. A sua palavra poderia não ser uma lei, mas era levada em conta como se fosse.


Coronel Baduca em 20-07-1948 - Coronel
 do  Cacau  -  Canavieiras-BA  -  Foto  de
Arquivo Pessoal

A casa em que ele residia, em Canavieiras, foi demolida para a construção do forum da cidade, em estilo modernoso, de extremo mau gosto, que não de encaixa, em nada, na paisagem característica da cidade. É uma pena. 

Hoje, Canavieiras, não vive mais estes tempos, inclusive porque o cacau pouco representa para a economia da cidade e Canavieiras já não é uma cidade tão rica como no passado. Uma cidade que sustentava Salvador, a capital da Bahia.  

Coronel Baduca, de Pijama Listrada, em Sua Fazenda de Cacau
em Canavieiras - Foto de Arquivo Pessoal

domingo, 21 de agosto de 2016

Algumas Fotos Antigas de Teophilo Mourranhy, o Fotógrafo de Canavieiras

Antônio Ribeiro de Souza aos 15 anos em 26-06-1952 - Foto de
Teophilo  Mourranhy, o Fotógrafo  de  Canavieiras  (O TM  está 

abaixo do lado direito da nota de Cr$ 500,00) 

Teophilo Mourranhy foi o principal fotógrafo de Canavieiras no Século XX, ele retratou os principais acontecimentos sociais e políticos da cidade bem como as paisagens e antigas construções que, se não fosse ele, não teríamos como relembrar o passado.

Ele foi um fotógrafo que sabia o que estava fazendo, fotografava fatos que achava que seriam valiosos no futuro e foi isto que ele fez. Assim, podemos ver como viviam as pessoas simples e comuns na primeira metade do século passado e no início da segunda metade do século XX.

Foto  do  Casamento  de Diógenes de Lyro
Barbosa  e  Regina  da  Silva  Barbosa  em
28-05-1949 - Foto de Teophilo Mourranhy,
o Fotógrafo de Canavieiras

Ele, Teophilo Mourranhy, viveu em Canavieiras quando a fotografia ainda não era de uso corrente, pois neste tempo, pelo seu alto custo, só as pessoas de melhor condição financeira poderiam documentar, através de fotos, as mais importantes passagens de suas vidas.

Também não era fácil documentar as cenas externas, pois naquela época não existia os recursos que hoje normalmente usamos para fotografar e também para melhorar e editar as fotos caso desejemos dar-lhes um toque especial.

Rainha da Primavera de 1953 - Foto de
Teophilo  Mourranhy,  o  Fotógrafo   de
Canavieiras

O mais importante é que, em quase todas as suas fotos, ele coloca o tema e a data da fotografia. Assim, podemos situar no tempo quase todos os episódios por ele fotografados, o que nos dá a segurança da data exata dos fatos e acontecimentos.

Também ele não deixava de colocar, em suas fotos, a sua marca registrada: um T e um M maiúsculos sobrepostos. Assim, as fotos com estas iniciais não nos deixam dúvidas quanto ao autor: Teophilo Mourranhy, o fotógrafo de Canavieiras.

Praça da Cesta com a Cesta Original, Demolida nos Anos Setenta.

 Data  Provável  da Fotografia:  Anos  Quarenta.  Foto de Teophilo
                    Mourranhy, o Fotógrafo de Canavieiras 
   
Com as suas fotos podemos ver como eram as festas, o modo de vida e os costumes do povo de Canavieiras em meados do século passado. Não houve outro fotógrafo que documentasse tão bem a cidade e o seu povo.

Como podemos ver, a sua obra foi bem variada e, talvez, bastante vasta, já que ele atuou na cidade durante muitas décadas, fazendo a alegria dos coronéis do cacau e de suas famílias abastadas que podiam pagar para ter as lembranças de suas vidas impressas no papel.

O  Navio  Canavieiras  no  Rio  Pardo,  Vendo-se  ao  Fundo  a 

Prefeitura  Municipal  e a  Torre  da  Igreja de São Boaventura. 
Foto de Teophilo Mourranhy, o Fotógrafo de Canavieiras


    

domingo, 14 de agosto de 2016

A Praça da Bandeira em Canavieiras e as Suas Jóias da Arquitetura Cacaueira


Prefeitura Municipal - Praça da Bandeira - Canavieiras-BA

A Praça da Bandeira, no Centro Histórico de Canavieiras, é um dos lugares mais visitados pelos turistas que têm a oportunidade de visitar a cidade e é nesta praça que estão os prédios públicos mais representativos da cidade.

Em primeiro lugar podemos citar a Prefeitura Municipal, cuja construção foi iniciada e finalizada no século XIX, ocupando uma posição de destaque na referida praça. Sua inauguração formal se deu no ano de 1900 e a Intendência Municipal (antigo nome da Prefeitura Municipal) que funcionava em um pequeno prédio no Cais do Porto, pôde finalmente ser transferida para a Praça da Bandeira.

Câmara dos Vereadores - Praça da Bandeira - Canavieiras-BA
Outra construção que se destaca e dá charme a uma esquina da Praça da Bandeira é o prédio da Câmara Municipal, um típico casarão dos tempos áureos da cultura do cacau e dos garimpos dos diamantes do Rio Salobro.

Ela é uma das construções arquitetonicamente mais bonitas e elaboradas da cidade, fazendo com que a Praça da Bandeira seja considerada um dos conjuntos arquitetônicos mais ricos e conservados de todo o sul da Bahia, nos deixando a lembrança de como era a cidade no tempo dos coronéis do cacau.

Cadeia Pública - Atual Biblioteca Municipal - Praça da Bandeira
 - Canavieiras-BA - Foto de Regis Silbar

Outro ícone da beleza arquitetônica da Praça da Bandeira, no Centro Histórico de Canavieiras, é a Cadeia Pública, atual Biblioteca Municipal, por seu estilo simples e também por ser um dos mais representativos dos tempos áureos dos coronéis do cacau.

Ele, também, foi inaugurado no final do século XIX, quando a Praça da Bandeira estava sendo preparada para ser um dos principais espaços da cidade como o é ainda hoje. Ele é um dos monumentos mais fotografados pelos turistas que visitam Canavieiras. 

Secretaria de Educação - Praça da Bandeira - Canavieiras-BA -
 Foto de Regis Silbar

Do outro lado da Praça da Bandeira em relação à Prefeitura Municipal, encontra-se o prédio da Secretaria de Educação harmonizando-se com todo o conjunto de prédios públicos situados no perímetro da Praça da Bandeira.

Antes de ser Secretaria de Educação este prédio serviu ao judiciário local e não tinha as características atuais. Quando houve a preparação do prédio para servir à secretaria, houve também uma reforma do imóvel, que obteve, nesta ocasião, a sua fisionomia atual para que o conjunto arquitetônico da Praça da Bandeira ficasse harmonioso.



    
  

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Canavieiras Como Cenário Para Revistas de Grande Circulação Nacional

Cais do Porto de Canavieiras - Cenário da Revista Motor Show

A revista Motor Show, especializada em reportagens e divulgação de carros, recentemente, em sua edição de junho de 2016, apresentou a relação dos carros mais vendidos no Brasil e, em sétima colocação, apareceu o Fiat Strada.

Mas o mais importante não foi o carro apresentado, mas sim onde ele foi apresentado: em frente ao casario do Centro Histórico de Canavieiras, um dos mais belos conjuntos arquitetônicos da fase áurea do cacau, tombado pelo Patrimônio Histórico e que deixa qualquer um maravilhado, quer pela sua beleza, quer pelo seu estado de conservação.

A revista fez uma bela escolha ao apresentar o carro em frente a um dos maiores pontos turísticos do Estado da Bahia: o Cais do Porto de Canavieiras e seu  maravilhoso casario  do Centro Histórico. 

Você também poderá desfrutar desta beleza, é só ir até Canavieiras e, em frente ao Cais do Porto, olhar para o belo casario que o emoldura. Não se esqueça de levar a sua máquina fotográfica ou seu celular para fotografar esta maravilha e guardar de recordação. 

Conheça Canavieiras, a Princesinha do Sul, a cidade que faz você sonhar acordado como se estivesse em um paraíso.

quarta-feira, 29 de junho de 2016

A Colheita do Cacau em Canavieiras

Quebradores de Cabaças - Uma das Atividades Relacionadas
 à Colheita do Cacau

Em Canavieiras, uma das principais atividades, desde o final do século XVIII, é a lavoura do cacau, fruto do qual é feito uma das maiores delícias que a humanidade pode saborear: o chocolate que, preparado das mais variadas formas faz a felicidade de todo mundo.

O cacau é plantado em quase todo o município de Canavieiras. Ele floresce à sobra das árvores da Mata Atlântica e, por isto, onde floresce o cacau, a floresta e a fauna é preservada. Mas se planta cacau onde não tem floresta? A resposta é sim. As mudas de cacau podem ser plantadas sob a sombra de bananeiras enquanto a vegetação definitiva - árvores nativas - não alcancem o porte necessário para sombreá-las.

Os frutos do cacaueiro sempre florescem no caule e galhos, dando à arvore uma beleza sem igual. Dentro da cabaça do cacau são encontrados sementes envoltas por uma polpa branca e adocicada que pode ser usada para ser servida em forma de deliciosos sucos.

Uma das épocas mais movimentadas nas lavouras do cacau é a colheita do fruto, feita manualmente de galho em galho, de árvore em árvore e de caule em caule e os frutos são amontoados espaçadamente para que, depois, as suas cabaças sejam quebradas e as sementes recolhidas para a secagem.

Este cerimonial é repetido todos os anos na época da colheita e todos os seus personagens são pessoas simples, trabalhadores rurais sem carteira assinada e sem direitos trabalhistas que derramam o seu suor para que outras pessoas desfrutem o sabor do chocolate. 
   

terça-feira, 28 de junho de 2016

Como Tomar Banho de "Terras Raras Radioativas" em Canavieiras

Banhistas de Lama Negra - Rica em Terras Raras Radioativas
 e Areias Monazíticas - Ilha das Garças - Canavieiras-BA

A Lama Negra da Ilha das Garças, uma das grandes atrações turísticas da cidade de Canavieiras, é composta, em grandes quantidades por terras raras e areias monazíticas, proporcionando assim, um grande benefício para a cura das doenças da pele e também para algumas doenças degenerativas, tais como das articulações e da coluna.

Tanto as terras raras como as areias monazíticas são compostas por minerais radioativos, mas esta radioatividade, por ser natural, traz apenas benefícios à saúde, principalmente para aquelas pessoas que portam algum tipo de doença de pele ou degenerativa.

Também as terras raras servem para prevenir o aparecimento de tais doenças, portanto, o banho de Lama Negra é benéfica para todas as pessoas e, além disto, é um divertimento sem igual, tanto pelo próprio banho em si, como também pela viagem maravilhosa pelo Rio Pardo até chegar ao destino final: a Ilha das Garças.

Quando você for a Canavieiras não deixe de conhecer a Lama Negra da Ilha das Garças e, se você não tiver nenhum problema de saúde, apenas se divirta e deixe o tempo passar. Você jamais se esquecerá desta aventura.

Conheça Canavieiras, a Princesinha do Sul, a cidade da arquitetura dos coronéis do cacau mais conservada e mais bonita do Brasil e onde os sonhos serão sempre sonhados, tanto pela sua paz como pela sua tranquilidade.   

Turistas Tomando Banho de Lama Negra na Ilha das Garças, Rica
 em Terras Raras Radioativas e Areias Monazíticas - Canavieiras-BA

sábado, 25 de junho de 2016

A Cadeia Pública - Uma das Sete Maravilhas de Canavieiras

Cadeia Pública de Canavieiras - Atual Biblioteca Municipal -
Praça da Bandeira - Foto de Regis Silbar

A Cadeia Pública de Canaveiras é um dos prédios mais emblemáticos e representativos da arquitetura do século XIX de Canavieiras. Ele representa o poder do dinheiro que circulava na cidade nos tempos áureos da cultura do cacau e dos garimpos de diamantes do Rio Salobro.

Atualmente no prédio da Cadeia de Pública de Canavieiras funciona a Biblioteca Municipal Afrânio Peixoto, com um acervo de quase dez mil livros, dos quais, por volta de quase mil foram doados por Regis Silbar no ano de 2010.

Quando você for a Canavieiras não deixe de visitar o prédio da Biblioteca Municipal, na Praça da Bandeira, no Centro Histórico da cidade e não deixe de tirar algumas fotos para guardar de recordação e, quem sabe, um dia voltar para revê-lo outra vez.


Cadeia Pública de Canavieiras à Noite - Atual Biblioteca
Municipal - Praça da Bandeira - Foto de Regis Silbar