segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Identificação de Três Antigos Aviões no Hangar do Aeroclube do Aeroporto de Canvieiras

Três Pequenos Aviões em Frente ao Aeroclube de Canavieiras


O Aeroclube de Canavieiras foi autorizado a funcionar através de despacha do Ministro Armando Trompowsky, publicado no Diário Oficial da União - DOU - datado de 18 de fevereiro de 1949, portanto no final da primeira metade do século XX.

Era tão grande o número de aeronaves registradas na cidade que o hangar do aeroclube era um dos maiores do estado da Bahia, cabendo nele um grande número de pequenos aviões. Canavieiras era, nesta época, um grande centro regional e, por este motivo, para o seu aeroporto convergia um grande número de aviões.

Ao observarmos a foto acima, achamos interessante o grande número de aeronaves estacionadas em uma cidade tão pequena como Canavieiras, mas, naquela ocasião, a cidade ainda era uma das mais ricas do Estado da Bahia e os aviões eram um sinal de ostentação dos fazendeiros e coronéis do lugar.

Na foto, podemos ver três pequenos aviões, que eram, na época, chamados popularmente de teco-teco, estacionados em frente ao Aeroclube, que funcionava dentro da área do Aeroporto de Canavieiras.

Estes aviões estacionados foram assim identificados:

O do lado esquerdo é o avião Piper PA-12, prefixo PP-DHZ, msn 12-2989, modelo fabricado pela empresa americana Piper Aircraft a partir de 22 de fevereiro de 1946.

O avião do centro é também um Piper PA-12, prefixo PP-DCR, msn 12-1204, modelo fabricado pela empresa americana Piper Aircraft a partir de 22 de fevereiro de 1946.

O avião da direita é um Neiva CAP-4 Paulistinha, prefixo PP-DOS, msn 663, modelo fabricado pela empresa brasileira Sociedade Aeronáutica Neiva, fabricado a partir de 1941 pela sua antecessora Companhia Aeronáutica Paulista.

Foi ótimo revivermos o passado!   



terça-feira, 17 de novembro de 2015

A Escola Frei Sampaio em Canavieiras

Escola Frei Sampaio - Canavieiras-BA - Ano 2015

A Escola Frei Sampaio, em Canavieiras, sempre funcionou na Avenida Coronel Augusto Luiz de Carvalho, 168, no Centro de Canavieiras, a Princesinha do Sul, a cidade histórica do ciclo do cacau mais conservada do Estado da Bahia.

A prédio da escola, em sua arquitetura original, tinha uma fachada com linhas sóbrias, mas com alguns enfeites que davam um toque todo especial e que embelezavam e ainda davam uma singela harmonia em sua aparência.     


Escola Frei Sampaio - Canavieiras-BA 

Esta escola, ao lado da Loja Maçônica União e Caridade, traz em sua fachada, ao alto de uma de suas janelas, o símbolo da maçonaria e tinha, na outra janela um pequeno balaustre, típico em algumas outras construções da cidade, como o Solar dos Carneiro.

A construção, nos dias de hoje, está muito descaracterizada e quase nada lembra a beleza original de seus primeiros anos. Tomara que quando a Loja Maçônica for recuperar o imóvel, que o deixe com as suas características originais, de acordo com a foto acima.  



Alunos da Escola Elementar Frei Sampaio em 1941 - Foto de
 Teophilo Mourranhy

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Canavieiras clarifies: The Mysterious Lines (and Drawings) of Kazakhstan Desert


The Kazakh Desert Lines - Satellite Photo

Was released by NASA - Space United States Agency - photos of Turgai region in northern Kazakhstan, where geometric figures of gigantic sizes can only be seen in full detail by someone in space.

These figures such colossal could only be made by any civilization that had advanced technology, for the drawings of geometric shapes are perfect and that they were made it would be necessary that this civilization had mathematical and geometrical knowledge.


Photo Negative in the Kazakhstan Desert Lines

To look more closely at the photos released by NASA, caught my attention some areas of different shades of the others and came to the conclusion that this difference of tone was not by chance, but left on purpose.

As the designs are original and the contours were already without a better definition, I decided to use a computer program to enhance images and then I could see that some features were sharper and I could see the outline of some drawings. But something was still not revealing the perfection with what he thought was drawings.



Wolf design with a fish in hand - Square Right Side

Then I got the idea of putting the pictures released by NASA on the negative and this left my intuition clearly visible various designs, all with great perfection of detail. The designs of great artistic quality assurance were done by someone with great artistic gifts.


What most caught my attention was the figure of an animal that looks like a wolf, or a bear, perhaps with a fish hanging on a thread. Everything in figure clearly follows the proportional size of the animal.

Laying Man with Steraddle - Lower Side Square


Now civilization who designed and made the geometric figures also made the artistic designs inside. And what's more, this civilization was aware of positive and negative pictures. Perhaps this civilization possessed the technique of taking pictures, but did not have the technique of revelation, so when photographed any image that was in the negative it will always appear on the positive.

This is just supposition but that could very well be true, for why then would make drawings on the negative? It could be for any other reason, but could also be for this reason. Would it have ways to photograph the space images? It is the question. If they would not, who would have then?


Human Figure Standing - Top Side
the Fotography Square

In addition to the artistic designs there are also symbols and characters that seem to be some kind of writing as well as other lesser figures who appear to be human or animal, all well distributed, giving broad symmetrical knowledge printing.

Also, out of dotted square there are other figures, half human, half symbolic, but also give the impression of being part of the same composition, as if it were a great work of art.


Horse - Left Square

A huge surprise I had was when I observed a large circle built with small and compact circles, all very close together, with the inside apparently empty, with just a big blur inside.


Again I gathered that this blur was just the action of time and that there should be something inside, then again repeat the process he had done with the previous photo and then discovered something sensational.
Great Cicrcle Made With Small Baalls Cçpmpact and a
Wwhite Spot on Your Interior


That something sensational is a human figure, where we can clearly see a head with two eyes, two arms and one two which there is a heart hanging by a thread and the other a kind of wand, which can either a stick or any other object long. The human figure apparently wears a dress and has both legs outside the circle. In the circle base, inside, there are two curved lines, symmetrical to each other, they could not be there by chance.


These two lines, each on one side of clothing the human figure, was unquestionably man-made and can not, under any circumstances, be said that they are there by chance and that was the work of nature. It is a great mystery.



Human Figure in Circle Centre - Photo on negative


These lines and drawings are a mystery that may never be unraveled by science, but serves as an example for our generation see that the simplest things can last almost forever, while the more sophisticated are lost in time and leaves no trace.

Perhaps this civilization would leave us as a legacy, something we can not identify, but who knows, maybe arising in the future, a brilliant mind to unravel this mystery and make us reflect on who we really are.



Satellite photo Taken with symbols and a human figure to High


These figures seen from space in Kazakhstan desert is matched only with geometric designs of the Nazca Desert on the Pacific coast of Peru, whether by its grandeur but also for being mysterious to our civilization.

With the development of science and space photographs, perhaps in the future, other geometric figures and designs are found in other places, which can only be seen from space and thereby perhaps can be solved the mystery that so intrigues us.


      
Negative Photo Satellite Taken, Where is seen in CornerUpper Right Image of A Human Figure
















      

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Canavieiras Esclarece: As Misteriosas Linhas (e Desenhos) do Deserto do Cazaquistão

As Linhas do Deserto do Cazaquistão - Foto de Satélite

Foi divulgado pela NASA - Agência Espacial Norte Americana - fotos da região de Turgai no norte do Cazaquistão, onde figuras geométricas de tamanhos gigantescas só podem ser vistas com todos os detalhes por alguém que esteja no espaço.

Essas figuras tão colossais só poderiam ser feitas por uma alguma civilização que tivesse uma tecnologia avançada, pois os desenhos das figuras geométricas são perfeitas e para que elas fossem feitas seria necessário que esta civilização tivesse conhecimentos matemáticos e geométricos.  
 


Foto em Negativo das Linhas do Deserto do Cazaquistão
Ao observar mais atentamente as fotos divulgadas pela NASA, me chamou a atenção algumas áreas de tons diferentes das demais e cheguei a conclusão de que esta diferença de tonalidade não seria obra do acaso, mas sim deixadas de maneira proposital.

Como os desenhos são antigos e os contornos já estavam sem uma uma melhor definição, decidi usar um programa de computador para melhorar as imagens e então pude verificar que alguns traços ficaram mais nítidos e pude notar o contorno de alguns desenhos. Mas algo ainda não estava deixando ver com perfeição as o que julgava ser desenhos.


Desenho de Lobo com um Peixe na Mão - Lado Direito do Quadrado

Então tive a ideia de colocar as fotos divulgadas pela NASA no negativo e esta minha intuição deixou claramente a visível diversos desenhos, todos eles com grande perfeição de detalhes. Os desenhos, de grande qualidade artística, com certeza foram feitos por alguém com grandes dotes artísticos.

O que mais me chamou a atenção foi a figura de um animal que se parece com um lobo, ou um urso, talvez, com um peixe pendurado em um fio. Tudo na figura obedece claramente às dimensões proporcionais do animal.  


Homem Deitado com as Pernas Entreabertas - Lado Inferior
 do Quadrado
Ora, a civilização que projetou e fez as figuras geométricas também fez os desenhos artísticos no seu interior. E o que é mais importante, esta civilização tinha conhecimento de fotos positivas e negativas. Talvez esta civilização possuia a técnica de tirar fotos, mas não tinha a técnica da revelação, assim, quando fotografassem qualquer imagem que estivesse no negativo ela sempre apareceria no positivo.

Isto é apenas suposição mas que poderia muito bem ser a verdade, pois por que razão então fariam desenhos no negativo? Poderia ser por qualquer outra razão, mas, também poderia ser por este motivo. Será que teriam meios de fotografar as imagens do espaço? Fica a dúvida. Se eles não teriam, quem teria então?    



Figura Humana em Pé - Lado Superior
do Quadrado da Fotografia

Além dos desenhos artísticos também há símbolos e caracteres que parecem ser de algum tipo de escrita e também outras figuras menores que parecem ser humanas ou de animais, tudo muito bem distribuído, dando a impressão de amplo conhecimento simétrico.

Também, fora do quadrado pontilhado há outras figuras, meio humanas, meio simbólicas, mas que também passam a impressão de fazer parte da mesma composição, como se tudo fosse uma grande obra de arte.  



Cavalo - Lado Esquerdo do Quadrado

Uma enorme surpresa que tive foi quando observei um grande círculo, construído com pequenos e compactos círculos, todos muito próximos um do outro, com a parte de dentro aparentemente vazio, apenas com um grande borrão branco em seu interior.

Novamente deduzi que esse borrão branco era apenas a ação do tempo e que deveria haver algo em seu interior, então novamente repeti o processo que tinha feito com a foto anterior e então descobri algo sensacional. 


Grande Circulo Feito com Pequenas Esferas Compactas
 e com Uma Mancha Branca em seu Interior

Esse algo sensacional é uma figura humana, onde podemos ver claramente uma cabeça com os dois olhos, dois braços e em um dois quais há um coração pendurado por uma linha e no outro uma espécie de varinha, que pode quer um bastão ou qualquer outro objeto comprido. A figura humana aparentemente usa um vestido e tem as duas pernas fora do círculo. Na base do círculo, em seu interior, há duas linhas curvas, simétricas entre si, que não poderiam estar ai por acaso.

Essas duas linhas, cada uma de um lado da roupa da figura humana, foi incontestávelmente feita pelo homem, não podendo, em hipótese alguma, ser dito que elas estão ali por acaso e que foi obra da natureza. É um grande mistério.   


Figura Humana no Centro do Círculo - Foto no Negativo


Estas linhas e desenhos são um mistério que talvez nunca seja desvendado pela ciência, mas serve de exemplo para que a nossa geração veja que as coisas mais simples podem durar para quase sempre, enquanto as mais sofisticadas se perdem no tempo e não deixa rastros.

Talvez esta civilização quis nos deixar, como legado, algo que ainda não conseguimos identificar, mas, quem sabe, talvez surja, no futuro, uma mente brilhante que desvende esse mistério e nos faça refletir sobre quem realmente somos. 


Foto Tirada de Satélite com Símbolos e Uma Figura Humana ao Alto

Estas figuras vistas do espaço no Deserto do Cazaquistão só encontra paralelo com os desenhos geométricos do Deserto de Nazca na costa pacífica do Peru, quer por sua grandiosidade como também por serem misteriosas para a nossa civilização.

Com o desenvolvimento da ciência e das fotografias espaciais, talvez, no futuro, sejam encontradas outras figuras geométricas e desenhos, em outros lugares, que somente possam ser vistas do espaço e, assim, quem sabe, poderá ser resolvido o mistério que tanto nos intriga. 


Negativo da Foto Tirada de Satélite, Onde se Vê no Canto
Superior Direito a Imagem de Uma Figura Humana

























quinta-feira, 29 de outubro de 2015

O Antigo Camping Clube do Brasil da Praia da Costa em Canavieiras


Antigo Camping Clube do Brasil na Praia da Costa na Ilha de
 Atalaia em Canavieiras

Antigamente, na Praia da Costa, na Ilha de Atalaia, em Canavieiras, existia um dos acampamentos mantidos pelo Camping Clube do Brasil que recebia pessoas que gostavam da vida ao ar livre e eram adeptos do turismo econômico.

Para eles Canavieiras, a Princesinha do Sul, na Costa do Cacau, era o paraíso na terra, pois, além de conheceram uma das mais belas cidades históricas do Estado da Bahia, gastavam pouco dinheiro, pois não pagavam os preços cobrados pelos hotéis e pousadas do lugar.

Naquele tempo, quando o camping ainda existia, Canavieiras não era tão badalada como é hoje em dia e a cidade não tinha uma grande opção de hotéis e pousadas onde as pessoas poderiam escolher o lugar mais conveniente para se hospedar.

Hoje em dia o camping já não existe mais e os aventureiros que gostavam de se hospedar no camping, que teve as suas atividades encerradas há algum tempo, ficaram apenas na saudade. Mas, mesmo assim, convidamos a todos vocês a visitarem Canavieiras mais uma vez. Canavieiras agora está ótima e muito mais bonita.   


Mapa de Como Chegar no Antigo Camping Clube do Brasil
da Praia da Costa na Ilha de Atalaia em Canavieiras

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Como os Carros Chegavam à Ilha de Canavieiras Antes da Ponte do Rio Cipó

Carro - de Propriedade do Coronel Almeida - Sendo Transportado
 de Pedra de Una Para Canavieiras em 1920 - Foto: atitudeemuna.
blogspot.com

Canavieiras, a Princesinha do Sul, cidade da Costa do Cacau, no Sul do Estado da Bahia, está localizada na Ilha de Canavieiras e, atualmente, também, na Ilha de Atalaia, e em outras ilhas pouco povoadas que ficam no entorno da cidade. Assim, para se chegar à cidade, obrigatoriamente, tem que se atravessar um rio ou um braço de rio.

No início do século XX, os carros ainda eram raros no interior da Bahia, mesmos nos lugares em que a riqueza poderia ostentar outros luxos e, por este motivo, Canavieiras era desprovida de estradas de rodagem, assim como a maioria das cidades do interior.

Para que os carros chegassem à Canavieiras, provenientes de cidades, tanto da Costa do Cacau como de outras partes do Estado da Bahia, era necessário que o veículo fosse transportado por via marítima ou fluvial e, como não existia balsas no interior da Bahia, o carro era transportado em canoas, enfrentando um grande risco, face às marés e marolas ocasionadas pelos ventos.

Hoje em dia, ainda é comum a travessia de carros em balsas, porém, em curtas distâncias, geralmente utilizadas para atravessar um rio, já que quase todas as cidades brasileiras estão interligadas por estradas de rodagem.





terça-feira, 27 de outubro de 2015

A Colônia Z-20 de Pescadores de Canavieiras

Colônia Z-20 de Pescadores e Aquicultores de Canavieiras -
Praça da Capelinha - Foto de Regis Silba
r

Canavieiras, no sul do Estado da Bahia, é uma bela cidade turística e histórica que, além de viver do turismo, vive também da pesca, pois os seus rios e a sua costa são povoados de barcos pesqueiros que dão sustento a um grande número de pessoas.

A cidade foi sempre assim: um grande centro pesqueiro que dá trabalho a uma grande parte da população e abastece um grande número de restaurantes, tanto na própria cidade como também em diversas outras cidades do Brasil.

A Colônia Z-20 de Pescadores e Aquicultores de Canavieiras foi fundada em primeiro de agosto de 1931, por Jorge Abud e outros pescadores e hoje é uma das maiores colônias de pescadores do sul do Estado da Bahia.

Antigamente, existia, às margens do Rio Patipe, na Birindiba, uma tarifa - local destinado a venda de peixes e mariscos - que permaneceu em funcionamento durante vários anos, facilitando a vida dos moradores do lugar.

Quando você for a Canavieiras não deixe de saborear os peixes e mariscos preparados deliciosamente com as receitas da região.


Tarifa da Colônia Z-20 dos Pescadores de Canavieiras no Bairro
 da Birindiba às Margens do Rio Patipe - Foto de 1940